Noticias

Retomadas as obras de ampliação da Maternidade Municipal

Com mais de seis milhões de reais investidos, trabalhos incluem aumento da unidade em quase mil m²; os trabalhos devem ser concluídos em até 14 meses

Foto: Viviane Honorato

Em funcionamento desde dezembro de 1992, a Maternidade Municipal Lucilla Balallai vai receber, pelos próximos meses, sua primeira ampliação e reforma estrutural. O prefeito Marcelo Belinati, junto com o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, acompanhou, nesta quarta-feira (21), o início dos trabalhos na unidade.

Mais de seis milhões de reais serão investidos pelo Município para que a Maternidade, que possui cerca de dois mil metros quadrados de área total, seja totalmente reformada e passe a ter uma nova estrutura, aumentando a área construída para 3.348,20 m². Também serão adicionados novos leitos, para atender as pacientes no pré e pós-parto, substituídos os equipamentos e mobiliários, entre várias outras melhorias.

A obra da Maternidade já havia sido licitada e iniciada, em 2018. Porém, a Prefeitura detectou irregularidades na documentação da construtora, que deixou de cumprir o cronograma preestabelecido. Foi feita a rescisão contratual, com aplicação de multa, e aberto novo processo licitatório.

Foto: Vivian Honorato

Durante visita ao canteiro de obras, o prefeito afirmou ter expectativas muito boas sobre essa retomada dos serviços. “É uma grande obra de reforma e ampliação, que vai quase dobrar o tamanho da Maternidade. E é importante que Londrina saiba que, aqui na Maternidade Municipal, já nasceram mais de 89 mil crianças, então é uma grande obra social. Todos os partos e cesarianas que não são de risco são feitos aqui”, explicou.

Marcelo acrescentou que as mudanças estruturais serão acompanhadas de troca de móveis e equipamentos, para trazer mais conforto às pacientes e seus bebês, e também reestruturação do quadro de funcionários, para melhor atender os usuários. “Todas as estruturas serão novas, com uma nova sala cirúrgica, mais quartos serão construídos, para que a Maternidade tenha condições de atender toda demanda de Londrina. E por nossa cidade ser referência, acaba tendo uma procura  também de toda a região”, comentou.

A execução da reforma e ampliação da Maternidade Municipal ficará a cargo da empresa Tekenge Engenharia e Construções LTDA, vencedora do processo licitatório de Concorrência Pública nº 0010/2019. O valor fixado em contrato para realização dos serviços totaliza R$ 6.066.363,61, e o prazo máximo para conclusão é de 420 dias corridos, contados a partir da entrega da ordem de serviço, que ocorreu nesta semana.

Foto: Vivian Honorato

De acordo com o secretário municipal de Saúde, a nova licitação manteve o projeto inicial. “Esse é um momento muito importante para a história da cidade. Teremos a reconstrução do prédio existente e ampliação, com uma nova torre, contendo novos equipamentos e tecnologias, para atendermos cada vez melhor as mamães e seus bebês”, citou.

O prazo de execução firmado no contrato é de 14 meses, porém o Município planeja antecipá-lo. “Estamos avaliando, com a construtora, a possibilidade de agilizar isso. Se conseguirmos desocupar o prédio existente, serão abertas duas frentes de trabalho, para ampliação e reforma. Mas, ainda não conseguimos encontrar um prédio que abrigue toda essa estrutura, então os atendimentos e serviços da Maternidade acontecerão normalmente”, afirmou Machado.

Considerando os registros deste ano, em média, são realizados na unidade 266 partos e 762 atendimentos por mês. E para garantir o pleno funcionamento da Maternidade Municipal durante as obras, os serviços previstos em contrato contam com um cronograma pré-definido, que inicia pela ampliação. Finalizada a nova estrutura, a empresa poderá começar os serviços de reforma.

Foto: Saúde/Gustavo Tacaki

A cozinheira Vanessa Pereira de Salles teve o parto de seu bebê Fernando domingo (18), na Maternidade Municipal. Para ela, que já tem outros cinco filhos, o atendimento oferecido na unidade foi o melhor, comparado com as experiências anteriores. “Aqui tive o melhor atendimento, o melhor médico, e fui muito bem acolhida. Essa reforma será ótima, precisa mesmo ser feita, e vai ser muito bom para as futuras pacientes”, frisou.

Melhorias – A obra de reforma e ampliação da Maternidade inclui pintura, revisão de telhado, melhorias no piso, nas instalações hidráulicas e elétricas, e instalação de ar condicionado no prédio atual. Para melhorar a prestação de serviços na unidade, haverá mudanças internas, que vão facilitar o trânsito entre os setores. E no local onde, atualmente, funciona o Centro Cirúrgico e Serviço de Esterilização, será implementado um Centro de Parto Humanizado interligado ao Centro Obstétrico, ampliando os leitos de alojamento conjunto. No Centro de Parto Humanizado, serão acrescidos três quartos para oito quartos das pacientes, mais dois quartos de plantonista e cinco salas de apoio, contemplando o posto de enfermagem, sala de vacina, exames, armazenamento e coleta de leite.

A ampliação inclui construção de um novo bloco, onde serão alocados lavanderia, sala de costura, depósito de material de limpeza, entre outros ambientes. Também serão construídas novas estruturas para o Centro Cirúrgico, Centro de Materiais e Esterilização e duas salas de enfermaria. Os leitos, que atualmente são sete para pré-parto e 35 de pós-parto, passarão a ser 10 leitos para pré-parto e 37 de puerpério.

N.Com | Prefeitura de Londrina

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s