Noticias

Alunos apresentam opções de projetos paisagísticos para o Bosque

30-7-2019-g-ctu

Professora Denise de Cássia Rossetto Januzzi, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo, responsável pela disciplina

Estudantes do 4º ano do curso de Arquitetura e Urbanismo, do Centro de Tecnologia e Urbanismo (CTU), desenvolveram sete projetos de paisagismo para o Bosque de Londrina, localizado no Centro da cidade. Com o objetivo de propor alternativas para melhorar o espaço da cidade, a atividade fez parte da disciplina de Paisagismo, ministrada pela professora Denise de Cássia Rossetto Januzzi, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo.

A iniciativa partiu do projeto de pesquisa e ensino “Avaliação de áreas públicas: o Bosque”. Com levantamento histórico em mãos, composto por documentos e fotos, a professora lembra que o Bosque de Londrina faz parte da história da cidade e já foi utilizado para lazer, atividade física, além de espaço de circulação para a população. Hoje, porém, o local está subutilizado e é pouco atrativo para a população. Entre os problemas encontrados, a professora destaca o mau cheiro causado pelos pombos, pouca iluminação, além da falta de segurança.

Os projetos dos estudantes tiveram como foco a reutilização do local. Para isso, aplicaram questionário junto à população, analisaram a estrutura física e o relevo do Bosque. Os projetos foram criados com foco na circulação de pessoas, aspectos visuais atrativos, além de considerar o entorno, ou seja, o Centro da cidade.

Para aproveitar o total de 21.235,89 metros quadrados de área, os alunos usaram a criatividade. O resultado são diferentes projetos, com propostas que contemplam espaços para prática de esportes, playground, convívio e circulação de pessoas. A ideia, segundo a professora, é facilitar o fluxo e trânsito de pessoas no local.

Um dos pontos comuns em todas as propostas foi a retirada de árvores para permitir maior entrada de luz solar e ventilação, com manutenção das árvores de porte maior. A professora Denise afirma que não haveria problema em fazer esta alteração, porque a vegetação do Bosque não é nativa. Ela foi planejada para a construção da praça. Com imagens aéreas do espaço, ela mostra como as árvores fecharam o local. “A função daquele espaço não é de mata fechada. É uma praça de embelezamento da cidade”, constata.

30-7-2019-g-ctu3

Projetos foram criados com foco na circulação de pessoas, além do uso do espaço para o lazer e prática de esportes

APP – Desde 2012, o Bosque de Londrina é considerado uma Área de Preservação Permanente (APP), o que impede que qualquer alteração seja feita no local. Porém, em junho deste ano, a Prefeitura de Londrina apresentou um projeto de lei à Câmara de Vereadores para alterar a classificação de APP para praça pública. Com isso, melhorias podem ser feitas no local, como as propostas elaboradas pelos estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo da UEL. Ainda segundo a professora, a intenção é apresentar nos próximos meses os projetos de paisagismo para a equipe do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL).

Agência UEL

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s