Educação

Prefeitura contrata UEL para ‘resultados rápidos’ em nove áreas

Grupo de especialistas em Gestão Pública vai auxiliar diversas secretarias com diagnósticos, planos e ações para atacar problemas em vários setores

Programa-modernização-VIVIAN-HONORATO-P

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) e a Prefeitura de Londrina assinaram nesta quinta-feira, 9, um contrato para implantar nove projetos de modernização da gestão pública em diversas secretarias. O trabalho já começou. O novo contrato prevê pagamento de R$ 1.213.380,00 (R$ 60.669,00 mensais) para desenvolver diagnósticos, planos e ações em áreas fundamentais para a Prefeitura. Nesta fase, a consultoria, feita pelo Núcleo Interdisciplinar de Gestão Pública (Nigep) envolve suporte para as secretarias de Educação, Recursos Humanos, Gestão, Saúde, Obras, Fazenda e Planejamento.

Durante os próximos 20 meses, professores (mestres e doutores) e estudantes especialistas em Administração, Economia, Serviço Social, Direito e Ciências Contábeis terão acesso a todos os dados das secretarias para diagnósticos, levantamentos e ações de combate a problemas crônicos, principalmente de planejamento, na gestão municipal.

Foto: Vivian Honorato

“O Nigep forma professores e alunos que tem compromisso com prestar bons serviços à sociedade. O modelo do Nigep de cooperação com o poder público poderia ser aplicado em todas as universidades do país, ajudando o Brasil a crescer. Poucas prefeituras e homens públicos têm essa visão”, afirmou o reitor Sergio de Carvalho, da UEL, dirigindo-se ao prefeito Marcelo Belinati, durante a solenidade no gabinete.

Foto: Vivian Honorato

“A nossa parceria com a UEL vem dando certo desde 2017. Agora, nesta nova fase, ampliamos para aumentar a eficiência da gestão da cidade. Com a ajuda da UEL e dos servidores, Londrina já se tornou a cidade mais transparente do Brasil, nossas contas estão equilibradas e voltamos a atrair empresas. O pessoal da UEL é capacitado e competente. Pelo que vi nestes dois anos, entregaram bem mais do que o combinado para construir soluções para os problemas da cidade”, afirmou o prefeito. “Nossos indicadores estão melhorando de forma geral e tudo isso tem o dedo da UEL e dos nossos servidores trabalhando juntos”, completou.

Foto: Vivian Honorato

Para o secretário municipal de Gestão Pública, Fábio Cavazotti, o novo contrato com a UEL/Nigep trará ganhos ampliados em relação ao investimento financeiro na consultoria. “A estimativa é de que se fôssemos contratar as mesmas soluções no mercado, todos os nove projetos custariam mais de R$ 10 milhões na iniciativa privada”, apontou. “Desde 2017, após um trabalho com a UEL específico para a área de licitações, o resultado foi extraordinário. Agilizamos em 30% a velocidade das licitações e economizamos mais de R$ 8 milhões nas compras da Prefeitura. Foi quando decidimos que era hora de ampliar o projeto para outras secretarias, com um escopo muito maior”, contou.

Vera Suguihiro, coordenadora do Nigep, explica que o método de trabalho do grupo é ágil e prevê implantações de soluções em curto prazo. “Inicialmente teremos oito professores mestres e doutores e 26 alunos em campo. Usamos uma metodologia de investigação e intervenção, na medida em que levantamos os problemas e gargalos já vamos encontrando as soluções com os servidores. A ideia é implantar rápido, de forma contínua e sem esperas longas. Tudo acontece na hora”, antecipou.

Abaixo, veja as nove áreas-alvo do novo contrato entre a UEL e a Prefeitura de Londrina:

1 – Modernização Tecnológica da Prefeitura: modernizar o setor de TI da Prefeitura, com elaboração de propostas de financiamento no formato do BNDES, visando obtenção de recursos para aquisição de softwares e sistemas.

2 – Auditoria da Folha de Pagamento da Prefeitura: auditoria com base em instruções e manuais do TCE e TCU.

3 – Diagnóstico do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS): elaboração de propostas para melhorias e aperfeiçoamento.

4 – Modernização do Sistema de Compras Públicas da Secretaria de Gestão: elaborar medidas de desempenho, padronização, normatização e de busca de maior eficiência nas licitações, fiscalização de contratos e processos relacionados, bem como fortalecimento de empresas locais na participação nas compras públicas.

5 – Padronização e Normatização do Sistema de Compras da Secretaria Municipal de Saúde.

6 – Apoio técnico ao Cadastro Mobiliário da Secretaria de Fazenda.

7 – Implantação do Sistema de Custos Municipais.

8 – Diagnóstico dos processos administrativos da Secretaria Municipal de Obras.

9 – Promoção da Alimentação Saudável nas escolas municipais: Segurança Alimentar – controle da qualidade dos alimentos servidos na alimentação escolar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s