Noticias

Programa fiscaliza a qualidade da água em Londrina

Unidade didática Vigiágua oferece sistemas modernos de tratamento de água, de acordo com a legislação federal

Fiscalizar a qualidade da água para consumo humano. Este é o objetivo do programa Vigiágua, uma pactuação das esferas nacional, estadual e municipal para desenvolver ações de vigilância em saúde ambiental. A fiscalização se tornou mais rigorosa desde que os padrões de potabilidade de água foram alterados pela Portaria nº 2914/2011, do Ministério da Saúde.

thumbnail_09-04Vigiágua

O Vigiágua dedica-se, também, à análise da água oriunda de poços artesanais e outras fontes em propriedades rurais. A finalidade é fiscalizar toda água que é utilizada para consumo humano, seja este direto ou por meio da utilização da água em processamentos alimentícios.

Segundo dados coletados no meio rural de Londrina em 2015, a maioria dos casos analisados apresentam resultado insatisfatório de potabilidade na captação de água como fontes, minas, poços rasos e poços tubulares profundos. As contaminações se deram por cloro residual livre, turbidez, presença de coliformes fecais e de fluoreto.

Visando melhorar a qualidade de água no meio-rural, o Vigiágua promove a proteção de nascentes por meio da técnica solo-cimento, que não permite que substâncias contaminadoras poluam a fonte, pois é construída uma parede impermeável ao redor da água. Outra técnica promovida é o residual de cloro, um sistema moderno de tratamento que limpa a água contaminada por agentes patogênicos como bactérias e protozoários.

thumbnail_09-04Vigiágua1

Justino Macedo, responsável pela unidade didática do Vigiágua, na Via Rural, montou um residual de cloro para exposição e explica o funcionamento e a importância desse sistema de tratamento de água. Além disso, há uma fonte protegida pela técnica solo-cimento na entrada da Via Rural.

Ele comenta que a unidade do Vigiágua é procurada, principalmente, por pequenos produtores, que buscam sistemas eficazes, acessíveis e que estejam de acordo com a legislação federal, porque a atualmente a fiscalização pública tem sido rigorosa.

A unidade didática do Vigiágua é uma boa oportunidade para aprender sobre os padrões da potabilidade de água e sobre o funcionamento de residuais de cloro e do solo-cimento nas fontes. O programa é coordenado em Londrina, pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde.

Texto produzido por alunos do 4º de Jornalismo da UEL, em projeto de Assessoria de Imprensa para a Via Rural, sob a supervisão do professor Reinaldo César Zanardi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s